1 Álbum 100 Palavras #43: Zap Mama – Adventures in Afropea I (1993)

1 Álbum 100 Palavras #43: Zap Mama – Adventures in Afropea I (1993)

Um podcast de Francesco Valente: 

1 álbum “sem” ou “100” palavras, por semana! Uma pérola musical da história da música, descrita em 100 palavras! Cada dia da semana, às 14h na Rádio Olisipo. Boa escuta!

“Zap Mama residente em Bruxelas, é composto exclusivamente por vozes femininas. Inspira-se à tradição africana, em particular, às tradições vocais de Zaire, Rwanda, Tanzania, e mistura estes elementos com influências cubanas, sirianas e melodias ibéricas. A líder do quinteto é a vocalista Marie Daulne. Este é o álbum de estreia, que amostra sofisticadas composições, ricas de contrapontos e seções rítmicas energicas. As cinco cantoras demostram todo o seu potencial vocal em temas como “Brrrrlak”, “Abadou”, “Bottom”, “Plekete” e cantam a raiva contra o apartheid em “Guzophela”. Este álbum precede o “Sabsylma” que consagrou o grupo a nível mundial. Boa escuta!”

Prazeres Interrompidos #264: Dale Peterson – Jane Goodall: The Woman Who Redefined Man (2006)

Prazeres Interrompidos #264: Dale Peterson – Jane Goodall: The Woman Who Redefined Man (2006)

When Louis Leakey first heard about Jane Goodall’s discovery that chimps fashion and use tools, he sent her a telegram: “Now we must redefine tool, redefine man, or accept chimpanzees as human.”

But when Goodall first presented her discoveries at a scientific conference, she was ridiculed by the powerful chairman, who warned one of his distinguished colleagues not to be misled by her “glamour.” She was too young, too blond, too pretty to be a serious scientist, and worse yet, she still had virtually no formal scientific training. She had been a secretarial school graduate whom Leakey had sent out to study chimps only when he couldn’t find anyone better qualified to take the job. And he couldn’t tell her what to do once she was in the field— nobody could—because no one before had made such an intensive and long-term study of wild apes.

Dale Peterson shows clearly and convincingly how truly remarkable Goodall’s accomplishments were and how unlikely it is that anyone else could have duplicated them. Peterson details not only how Jane Goodall revolutionized the study of primates, our closest relatives, but how she helped set radically new standards and a new intellectual style in the study of animal behavior. And he reveals the very private quest that led to another sharp turn in her life, from scientist to activist.

David Calderon

Trovador Urbano

Presentador:  David Calderón

Inicio emisiones:  Año 1994

Programa, duración, dia y hora: Trovador Urbano, 120-180 min, Martes a las 16:00 (hora Madrid)

Día y hora México (hora central):Martes a las 09:00 am

Tipo: Directo

Descripción: Su programa, Trovador Urbano, es una gran familia de la radio rock. Ahora, además, noticias y conciertos del rock/metal/punk nacional, siempre contando con tu fundamental apoyo, para dar visibilidad a las bandas….LARGA VIDA AL ROCK N ROLL!!

Dirección mail para envío material bandas: trovadorurbanoradio@gmail.com

País: Madrid (España)

Moondog – Elpmas (1991)

Moondog – Elpmas (1991)

Memória de Elefante 26/05/24

Autor: Francesco Valente

Uma rubrica que revela eventos, curiosidades, lançamentos, aniversários e fatos históricos ligados ao universo da música popular mundial.

Jazz Tracks de Danilo Di Termini #182

Jazz Tracks de Danilo Di Termini #182

Descrição do podcast:

Cada Domingo a partir das 9 horas, uma hora de jazz com Danilo Di Termini. Duke Ellington disse uma vez que estava se tornando sempre mais difícil estabelecer onde começava ou acabava o jazz, onde começava Tin Pan Alley e acabava o jazz, ou até onde residia a fronteira entre a música clássica e o jazz. Não será certamente o Jazztracks a traçar estas linhas de fronteira.

Tracklist:

Jim Snidero → Love For Sale

Bob Mover & Walter Davis jr.→ Star Eyes

Charles McPherson → Blues for Lonnie in Three

Benny Carter → Malibu 

Lee Konitz → Invitation

Gerry Mulligan → Night Watch

Stan Kenton & Bill Holman → Invention for Guitar and Trumpet

Bill Holman → Bye Ya

Lizz Wright → I Concentrate on You 

Catman Plays The Blues #123

Catman Plays The Blues #123

Apresentamos esta semana  um olhar pormenorizado sobre o BB Blues Fest e o Festival Interncional de Blues de Faro dois festivais que estão aí á porta, e escutamos alguns temas de obras dos músicos participantes.

José Mário Branco – Mudam-se Os Tempos, Mudam-se As Vontades (1974)

José Mário Branco – Mudam-se Os Tempos, Mudam-se As Vontades (1974)

Memória de Elefante 25/05/24

Autor: Francesco Valente

Uma rubrica que revela eventos, curiosidades, lançamentos, aniversários e fatos históricos ligados ao universo da música popular mundial.

DJ SHALABY – Music Instead of Weapon #14

DJ SHALABY – Music Instead of Weapon #14

Artist: Diverse 2020-24

Title: MIXTAPE 14 Dj Shalaby

Year Of Release: 2024

Genre: Arabic Modern Beats, Female and Male Hiphop

Quality: 24-bit/41kHz WAV, Mp3

Total Time: 00:41:32

Tracklist

1.The Divorce – Kozbara 

2.Mekhasmak – Nawal

3.Darba Qadeia -Moha K Distinkt

4.Nayda – Flipperachi Ft. Alaa Al Hendi 

5.Sawwah – Muhab

6.Seventy One – Muhab and Rap Shar3

7.966-Jara

8.Back to you again -Omar Al-Armouti 

9.Work of Art -Dafenci feat. Mshakil

10.Calma – Dareen, Rashed Muzik

11.Online – MarSimba feat. Salvo Riggi

12.Ya Ghazal – Dina El Wedidi

13.Mesytara – Lamis Kan

14.Jalapeno – Dareen X Rashed

15.The fire burned – Essam Satti feat. Ali Naseraldeen

16.Fish Masari – Lina Makoul

17.Cairokee – Telk Qadeya that’s an issue

Intro Poem:

I will sail with a ship with its sails loaded with faith, and I will find peace, and if it does not come, I will bring it, and with it, security, stability and warmth.

SOUNDCLOUD

Prince Buster: Judge Dread Featuring Prince Buster – Jamaica’s Pride (1967)

Prince Buster: Judge Dread Featuring Prince Buster – Jamaica’s Pride (1967)

Memória de Elefante 24/05/24

Autor: Francesco Valente

Uma rubrica que revela eventos, curiosidades, lançamentos, aniversários e fatos históricos ligados ao universo da música popular mundial.

Retimbrar – Do Mesmo Cordão – Entrevista Com Sara Yasmine (09 – 05 – 24)

Retimbrar – Do Mesmo Cordão – Entrevista Com Sara Yasmine (09 – 05 – 24)

Sara Yasmine, membro do grupo Retimbrar, apresenta na Radio Olisipo o single e o videoclipe da música “Do Mesmo Cordão”

O ano de 2024 traz aos Retimbrar, formação renovada e a promessa de agarrar novas criações. Apuram-se as palavras, os timbres, os arranjos e desvendam-se pistas para o que há de ser um novo disco, mais de um ano após o lançamento do seu segundo álbum, Levantar do Chão.

Os 8 músicos voltam à estrada, estão à escuta e dão o salto, a bordo daquilo que são os sonhos, desafios e inquietações de uma humanidade veloz e voraz.

E é de inquietações que nasce uma primeira canção, “Do Mesmo Cordão”, composta e escrita por mulheres, numa colaboração desenvolvida com as Suspiro – coro jovem do Orfeão de Ovar composto por 19 mulheres entre os 14 e os 20 anos. O coro das Suspiro surge de uma vontade colectiva de não perder o contacto com a música. Todas ex-alunas da Academia de música do Orfeão de Ovar, fundem as suas vozes em projetos seus e em parcerias com artistas e músicos portugueses. Com o seu curto percurso (surge em Maio de 2023), o coro já partilhou o palco com Rodrigo Leão, Retimbrar e Jimmy P e encontra-se actualmente a criar o seu concerto a solo com releituras e originais.

Sara Yasmine Portuguesa. Nascida no Cairo, 1988

É formadora, autora e intérprete na área da música.

Frequentou o Conservatório de Música de Macau, o Círculo Portuense de Ópera, os cursos de Formação de Animadores Musicais da Casa da Música e da Associação Portuguesa de Música nos Hospitais, entre o Porto e Lisboa. Dirige projetos musicais criativos, como a Real Confraria do Canto Arouquense – uma orquestra comunitária co-fundada em 2018 – com quem trabalha competências de voz, de ritmo e de escrita. Colaborou com plataformas culturais de intervenção como a Olho Vivo, o Projecto Escolhas, a Ondamarela, o Colectivo Girassol Azul, a Anilupa, o Frenesim e a Revolução d’Alegria. Entre elas assumiu a co-direcção ou assistência de direcção em projectos como a Orquestra Fervença, Sons no Património, Orquestra da Bida Airada, Dias do Património a Norte, Europeade – Festival Internacional do Folclore de Viseu, o Circuito – gnration de Braga, Cor(p)o Metropolitano e Esta Máquina Cerca o Ódio e força-o a render-se. Compôs a banda sonora para Fim de Tarde, criação de Leonor Barata com as Comédias do Minho – companhia de teatro. Ainda na área do teatro e da dança colaborou com A Turma, a Pele, a Companhia Amálgama e a Companhia Instável. Tem como projetos musicais centrais no seu percurso, os colectivos Retimbrar e Sopa de Pedra. Atuou, gravou e/ou compôs para/com grupos como Caixa de Pandora, Ensemble de Gamelão Casa da Música, Tranglomango, Sarrabulho, Gambuzinos, Collectif Medz Bazar, Clã e artistas como João Grilo, Miguel Ramos, Turquesa, Manel Cruz, Catarina Carvalho Gomes e Homem em Catarse.

Robert Moog: Tangerine Dream – Phaedra (1974)

Robert Moog: Tangerine Dream – Phaedra (1974)

Memória de Elefante 23/05/24

Autor: Francesco Valente

Uma rubrica que revela eventos, curiosidades, lançamentos, aniversários e fatos históricos ligados ao universo da música popular mundial.

Prazeres Interrompidos #263: Don Winslow – Cidade de sonhos (2023)

Prazeres Interrompidos #263: Don Winslow – Cidade de sonhos (2023)

Autor:

Octávio Nuno

Podcast sobre livros. Um livro num minuto! Em todas as tuas redes sociais, plataformas de podcasts, mas também nas rádios e jornais. Boas leituras!

«Épico, ambicioso, majestoso, Cidade em chamas é O Padrinho da nossa geração.» ADRIAN MCKINTY , AUTOR DE A CORRENTE «Nesta história de máfias irlandesas e italianas rivais que lutam tendo como pano de fundo a cidade natal de Winslow, a Providence dos anos 80, o leitor prevenido descobrirá imensos paralelismos entre o livro de Winslow e os antigos relatos da guerra de Troia.» ESQUIRE « Cidade em chamas é um livro com todos os ingredientes de um romance clássico da máfia.» LIBRÚJA «Protagonizado por Danny Ryan, Winslow ancora na sua terra, Providence, para explorar temas como a lealdade, a traição, a honra e a corrupção.» EFE «Uma maravilha de romance do último vencedor do prémio Pepe Carvalho de BCNegra.» JUAN CARLOS GALINDO , EL PAÍS «Um estivador, o sindicato do crime irlandés e uma mulher fatal. São os ingredientes básicos desta versão da guerra de Troia em forma de romance negro a cargo de uma das vozes mais pessoais do género.» EL MUNDO «O autor de A lei do cão , prémio Carvalho 2022, começa uma nova série com este romance ágil que deixa uma marca no leitor.» EL PERIÓDICO Depois do sucesso de Cidade em chamas (um romance descrito como «soberbo» por STEPHEN KING), chega a segunda e explosiva entrega da trilogia épica de Don Winslow, um dos autores de romance negro mais lidos em todo o mundo. Danny Ryan, um chefe jovem da máfia irlandesa, abandonou a Costa Leste depois da morte da sua esposa e instalou-se na Califórnia com o seu filho pequeno. Mudar de ares fez-lhe bem; na sua nova base de operações, o seu poder, a sua influência e a sua riqueza não pararam de crescer. Agora, Danny dirige-se para Hollywood para pôr ordem nos membros do seu gangue que tencionam conseguir lucros ilícitos da rodagem de um filme sobre o seu envolvimento na guerra dos gangues mafiosos de Nova Inglaterra. No set, Danny descobre uma réplica do seu antigo bairro e encontra-se frente a frente com o ator que interpreta o seu papel e Diane Carson, a atriz que interpreta a sua cunhada, Pam Murphy. Sente-se imediatamente atraído por Diane, mas depressa descobre um crime do seu passado que ela tenta esconder a todo o custo. Enquanto tenta ajudá-la, Danny entra em guerra com novos inimigos que não desejam que a sua influência se espalhe pela Costa Oeste, e os seus respetivos mundos levarão Danny e Diane em direções opostas, pondo-os em perigo.