Radio Olisipo On air -
close

28.11.2023

Ola Haas – Biturbo (2023) (single)

Ola Haas – Biturbo (2023) (single)

Ola Haas não é a mesma pessoa todos os dias

Sabe-se que do aborrecimento fruta roque efervescente. É regra. E Ola Haas está a fazer o seu melhor para obedecer a esta máxima no seu novo curta-duração, Não sou a mesma pessoa todos os dias, já disponível para escutas nas plataformas digitais habituais.

Em dez canções, Ola Haas transforma o mundano, o seu quotidiano, em noise rock catártico. Ecoa Nirvana – a sua máxima referência -, Pega Monstro, Vaiapraia. Cruza uma estética de anos 90 com a reverência pela Cafetra, Spring Toast Records, Maternidade. Objetivo? Declamar tudo o que sente, colocar as tripas cá para fora. Nós berramos a acompanhar.

Não sou a mesma pessoas todos os dias foi gravado no Duck Tape Melodias entre 2022 e 2023. O disco foi produzido pelo próprio e por André Isidro (Tekuno, Modernwolf, entre outros). André Isidro, além de produção, foi responsável pelo mix e master do EP, por tocar bateria, fazer coros, e tocar teclas em “A Queda” e “Nortada Areia-Branquense”. 

Não sou a mesma pessoas todos os dias vai ser apresentado ao vivo no próximo dia 16 de novembro na associação cultural Com Calma, em Lisboa, em formato de duo. A abertura ficará a cargo de Magz. A festa começa às 21h.

Não sou a mesma pessoa todos os dias terá direito a versão física. Estará à venda na apresentação do EP ou a partir do contacto direto com o artista.

A versão física do EP vem acompanhada por um booklet que inclui a lista de créditos do EP e as letras de cada faixa.

Ola Haas é como Miguel Freitas arranjou para se expressar. É como transforma as suas vivências, os seus sentimentos, em cantigas catárticas de punk e noise rock. É assim que transforma o seu mundano em roque, influenciado pelo rock alternativo dos anos 90 e pela nova canção portuguesa.

Tudo começou em 2016, em Lisboa, quando Miguel grava um EP em casa – Diana – e acaba a dar concertos em espaços como as Damas ou o saudoso Sabotage Club. Desde aí, muita coisa mudou e aconteceu. Um interregno pelo meio, certamente. Agora, em 2023, o regresso.

Ao vivo, Ola Haas é um duo. Miguel toca baixo e canta e João Ribeiro (Grand Sun) toca bateria. O resultado é jarda.

Comentários

Deixe seu Comentário