Bunny Wailer – Blackheart Man (1976)

Bunny Wailer – Blackheart Man (1976)

Memória de Elefante 10/04/24

Autor: Francesco Valente

Uma rubrica que revela eventos, curiosidades, lançamentos, aniversários e fatos históricos ligados ao universo da música popular mundial.

1 Álbum 100 Palavras #36: Stevie Wonder – Songs In The Key Of Life (1976)

1 Álbum 100 Palavras #36: Stevie Wonder – Songs In The Key Of Life (1976)

Um podcast de Francesco Valente: 

1 álbum “sem” ou “100” palavras, por semana! Uma pérola musical da história da música, descrita em 100 palavras! Cada dia da semana, às 14h na Rádio Olisipo. Boa escuta!

“Este álbum que saiu em 1976, representa o ponto mais alto da carreira de Stevie Wonder e apresenta uma fonte inesgotável que parece não conhecer limites e cedimentos qualitativos. Os textos falam de miséria, guerra, guetos, alienação e alternam momentos de jóia e outros momentos instrumentais, baladas mais expressivas em que Stevie lembra momentos da infância e lança mensagens que ultrapassam barreiras raciais. Trata-se de uma obra prima e no fundo enérgico e funk sobressai a sua esplêndida voz. Quase todo o álbum é tocado por ele, mas aparecem convidados de luxo como George Benson e Herbie Hancock. Boa escuta!”

1 Álbum 100 Palavras #13 – Joni Mitchell – Hejira (1976)

1 Álbum 100 Palavras #13 – Joni Mitchell – Hejira (1976)

Um podcast de Francesco Valente:

1 álbum “sem” ou “100” palavras, por semana! Uma pérola musical da história da música, descrita em 100 palavras! Cada dia da semana, às 14h na Rádio Olisipo. Boa escuta!

“Joni Mitchell, cantora, produziu uma série de álbuns de infindável beleza, colaborando com grandes nomes do jazz. O título “Hejira”, álbum publicado em 1976, refere-se à viagem que Maomé fez a partir da Mecca em 622 d.c. Joni fez uma viagem parecida dentro dos Estados Unidos de América, num período particularmente difícil da sua vida. Durante esta viagem compôs as músicas incluídas neste álbum. Os arranjos veem como protagonistas a guitarra de Larry Carlton, o baixo elétrico de Jaco Pastorius, as percussões de Bobbye Hall/John Guerin e a harmonica de Neil Young, em “Furry sings the blues”. boa escuta!”